Goleiro Bruno deve deixar prisão em breve, diz defesa após redução de pena

Bruno deve deixar a prisão em breve. Pelo menos é o que acredita Lúcio Adolfo, um de seus advogados de defesa, após a pena do goleiro ter sido reduzida por desembargadores do Tribunal de Justiça nesta quarta-feira (27). “A nova decisão muda tudo. Agora acabou, ele deve sair independentemente de recurso”, afirmou.

Bruno, que havia sido condenado a 22 anos e 3 meses de prisão, teve o total da pena reduzido em 18 meses. Com isso, a condenação caiu para 20 anos e 9 meses, já que o tribunal considerou que o crime de ocultação de cadáver prescreveu. Há exatos cinco meses, o goleiro cumpre pena em Varginha, no Sul de Minas.

“Eu disse da última vez que nosso objetivo era reduzir a pena dele, mesmo que fosse minimamente, para que ele pudesse obter o desejo dele, que a progressão de regime, lá na Comarca de Varginha, na Vara de Execução Criminal”, disse Lúcio Adolfo.

A defesa agora aguarda o término do prazo para que a Promotoria recorra da decisão. Segundo o advogado, caso não haja mudanças, Bruno poderia solicitar a progressão de pena, já que teria cumprido o tempo mínimo para obter o direito.

“E com esse resultado, de um ano e oito meses, já é o suficiente, a meu ver, para que possamos, ainda neste ano, fazer as devidas alterações no atestado de pena para que ele possa já, ainda neste ano, estar progredindo para o regime semiaberto, que lá em Varginha é cumprido na forma domiciliar”, explicou.

Veja as condenações e penas de Bruno:

  • Homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima) de Eliza Samúdio: 17 anos e 6 meses, em regime fechado.
  • Sequestro e cárcere privado do filho Bruninho: 3 anos e 3 meses, em regime aberto.
  • Ocultação de cadáver de Eliza Samúdio: 1 ano e 6 meses, em regime aberto – essa foi a pena extinta, que resultou na diminuição do tempo total de condenação.
Eliza Samudio foi morta em 2010 e o corpo ainda não foi encontrado. (Foto: Reprodução/GloboNews)

Eliza Samudio foi morta em 2010 e o corpo ainda não foi encontrado. (Foto: Reprodução/GloboNews)

Demora no julgamento do recurso

Lúcio Adolfo disse acreditar ainda que Bruno já poderia estar solto, não fosse uma “demora excessiva” para a apreciação do recurso em Varginha. O juiz que era responsável pelo caso, Oilson Hoffman Schmidt, se aposentou há cerca de dois meses.

“Estamos aguardando a chegada de um novo magistrado no início de outubro. Mas, na verdade, ele já estaria no semiaberto com o cálculo que temos lá hoje. Mas agora, com essa decisão, fica mais acertado ainda que a gente vai conseguir êxito para que ele possa estar no semiaberto e até mesmo exercendo a profissão de jogador profissional.”

Por fim, o advogado disse que Bruno pode voltar a jogar pelo Boa Esporte caso consiga o direito de seguir para o semiaberto. Por telefone, a diretoria do clube confirmou que o goleiro ainda tem contrato ativo e que pode ser reintegrado caso consiga a progressão de pena.

Bruno pode voltar ao Boa Esporte caso consiga a progressão de pena (Foto: Régis Melo)

Bruno pode voltar ao Boa Esporte caso consiga a progressão de pena (Foto: Régis Melo)

* Com informações da TV Globo Minas